16/11/2020 - APUCARANA -

Apucarana: a cidade que superou a Crise do Café



Poucas cidades que dependiam exclusivamente do café conseguiram crescer após a Geada Negra de 1975. A maioria perdeu habitantes e outras estagnaram. Apucarana foi uma das que venceu a crise. De origem caicangue, Apucarana significa "floresta intensa". Apucarana foi projetada em 1934 pela Companhia de Terras Norte do Paraná, para ser o ponto intermediário da produção de café entre Londrina e Maringá, que recebiam toda assistência e benefícios da empresa. De Apucarana o café seguia por ferrovia e pela Rodovia do Café com destino ao Porto de Paranaguá.




Apucarana foi distrito de Londrina. Pelo Censo de 2010 estava com 120 mil 919 habitantes e pela estimativa realizada em 2020 tem 136 mil 234 moradores. A taxa de escolarização de crianças de 6 a 14 anos é de 98 por cento. Em PIB per capita ocupa a posição 254 no Paraná. A rede de coleta de esgoto atinge 42 por cento da cidade.




O aniversário de Apucarana é comemorado no dia 28 de janeiro. As festividades geralmente acontecem na Praça Rui Barbosa e incluem shows nacionais e praça de alimentação.




Apucarana foi um dos municípios mais prejudicados pela "Geada Negra" de 1975. O fenômeno climático desempregou milhares de pessoas que estavam na área rural. A parte urbana com cerca de 50 mil moradores, passou para quase 100 mil habitantes em apenas 3 anos. Foi inevitável o surgimento das favelas. Para complicar, Apucarana tem um relevo considerado "acidentado" para o plantio de soja e milho.




A crise com o café também atingiu a cidade. Centenas de empresas encerraram as atividades e quem ainda tinha dinheiro passou a morar e a investir em cidades maiores como Londrina, Maringá. As fazendas perderam valor. Quem conseguiu vender, acabou trocando a região pelo Centro Oeste do Brasil.




Até o começo dos anos 80, Apucarana precisou a conviver com as dificuldades econômicas. A partir de então começaram a surgir novas oportunidades. Os velhos galpões utilizados na época do café e que estavam abandonados passaram a produzir confecções e principalmente bonés. De forma lenta o município foi se recuperando. Hoje Apucarana é conhecida como a "Capital do Boné". Pontos de ônibus fazem referência a esse título.




Superada a grande crise, o comércio de Apucarana voltou a crescer. Várias indústrias se espalharam pelo município. A cidade tem um shopping bem movimentado. É bom lembrar que Apucarana está entre Londrina e Maringá, que juntas possuem mais de 10 grandes shoppings.




Apucarana tem em sua área urbana, cerca de 48 mil imóveis residenciais. Pelo cadastro da prefeitura são 5.200 empresas comerciais e de prestação de serviços e cerca de 1.900 consideradas como industriais. .




A cidade conta com 11 agências bancárias incluindo duas da Caixa Econômica Federal e duas do Banco do Brasil.




De acordo com informações da prefeitura, Apucarana arrecada cerca de 25 milhões de reais por ano com IPTU (dados de 2019).




Apucarana tem Guarda Municipal e a Polícia Militar ainda adota o sistema de módulos pela cidade. O trânsito é pelo sistema rotativo (pago). A maior parte das ruas e avenidas centrais é estreita.




A primeira escola em Apucarana foi instalada em 1943 com o nome de "Grupo Escolar". Hoje é o atual Colégio Alberto Santos Dumont. Em 1949 com a inauguração do novo prédio (foto acima), a instituição ganhou o "Curso Normal Regional", que na época foi um marco no setor educacional.




No distrito de Pirapó, funciona o Museu do Café. A antiga estação de embarque e embarque de passageiros também pode ser visitada. Apesar de um relevo diferenciado, o município planta cerca de 20 mil hectares de soja, 6.500 ha de trigo e 4.400 ha de milho. É grande a produção de frangos.




O Clube 28 de Janeiro, foi o primeiro clube social de Apucarana. É uma homenagem a data de aniversário do município. Em 2020 o Clube chegou aos seus 75 anos. Foi o ponto de referência regional de grandes eventos principalmente nos anos 60, 70 e 80.




Outra grande referência regional e até estadual é o Complexo Esportivo Lagoão, que inclui o Ginásio de Esportes e piscinas. É palco de grandes eventos esportivos, mas carece de uma boa reforma (2020).




O Lago Jabuti é o cartão de visitas da cidade de Apucarana. Foi inaugurado em 1983 durante as festividades de aniversário do município. A pista de caminhada com iluminação tem 3 quilômetros. O lago é formado pelos córregos Jabuti e Água da Lagoa. O parque tem 150 mil metros quadrados. Perto do parque está a imponente sede da Associação Cultural e Esportiva de Apucarna (ACEA)




O Ao redor do parque tem lanchonetes e várias opções de gastronomia. Chama a atenção um "carro de lanche", que utiliza um vagão de trem. O parque ainda conta com 2 parquinhos para as crianças, duas quadras de areia com iluminação e pedalinhos, e é claro, muita capivara.




Apucarana é sede de Diocese. Foi criada em 1965. A Catedral Nossa Senhora de Lourdes foi inspirada em pizza italiana. A nave interna é a maior do Paraná. Uma curiosidade é que templo foi construído em 1939, mas era do lado contrário, e foi destruído por um vendaval. Em 1944, outra tempestade danificou a igreja. Em 1950 começaram as obras do templo atual.




Apucarana é uma das cidades paranaenses que recebeu muitos imigrantes ucranianos. Na imagem acima a Paróquia Ortodoxa Ucraniana Proteção da Santíssima Mãe de Deus. Foi fundada em outubro de 1966.



[ voltar ]