Campo Mourão,
 
 
17/4/2019
DIAMANTE DO NORTE
Diamante do Norte: diamante era fake



A 254 quilômetros de Campo Mourão, e apenas 8 quilômetros da divisa com São Paulo e 25 do Mato Grosso do Sul, está Diamante do Norte. Tem 5.516 moradores. A taxa de mortalidade é de 20 por 1.000, considerada muito alta. Só 15 por cento da cidade tem rede de esgoto. O índice de escolarização de crianças de 6 a 14 anos é de 97 por cento.

Em Diamante do Norte é possível estudar no Colégio Agrícola Estadual do Noroeste.

A paróquia leva o nome de São José.




Diamante do Norte teve início em 1953, com um povoado chamado de "Macuco". O nome é devido ao córrego nas imediações. Pioneiros encontraram pedras brilhantes que acreditavam ser diamantes. Sairam contando para todo mundo. Na verdade eram cristais de rocha e o rio acabou tendo esse nome, que depois também ficou para a cidade. O município foi instalado em 1964. Até então era distrito de Nova Londrina.

O principal ponto de encontro é o Posto Ipiranga (antigo posto Sahara) no centro (foto). Tem chopp, cerveja, sorvete, coxinha, pastel e muitas mesas ao redor.

Tem casa lotérica e serviços do Banco Itaú.

Em dezembro acontece A Festa das Frutas com eleição da rainha.



voltar