Campo Mourão,
 
 
14/6/2019
LARANJEIRAS DO SUL
Laranjeiras do Sul: já foi capital e tem a lenda da "Noiva do Tapera"



Laranjeiras do Sul é um município de 32.006 habitantes (posição 56 no Paraná), localizado a 270 quilômetros de Campo Mourão, na região Sudoeste. A taxa de escolarização de crianças de 6 a 14 anos é de 96 por cento. Em riqueza está em 275º entre os 399 municípios paranaenses. Tem um dos menores índices de mortalidade infantil: 3,7 por 1.000. Trinta e cinco por cento da cidade é servida por rede de esgoto.




A comunidade de Laranjeiras do Sul começou a se formar em 1898 com a criação do Distrito Policial. Em 1901, foi instalada a Colônia Militar Mallet, cujo objetivo era a instalação de uma linha de telégrafo entre Guarapuava e Foz do Iguaçú. O decreto que criou o município foi assinado em 1946. O até então distrito de Guarapuava com o nome de Iguaçú, recebeu o nome de Laranjeiras, e em 1947 rebatizado para Laranjeiras do Sul.




O que pouca gente sabe, é que Laranjeiras do Sul foi capital. Sim... Capital do Território Federal do Iguaçu, instalada no dia 7 de setembro de 1944. A extinção do Território Federal foi promulgada no dia 18 de setembro de 1946. Laranjeiras perdeu o status de capital e voltou à condição de distrito de Guarapuava. Na cidade, ainda existe o prédio que serviu de Palácio do Governo. Hoje funciona a Câmara dos Vereadores.




Em Laranjeiras do Sul 23.778 habitantes moram na área urbana e 6.462 na área rural (IBGE 2010). A cidade conta com campus Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro); campus da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e Faculdade Alto Iguaçu (FAI). O município planta em média 19 mil hectares de soja. Destaque também para o rebanho bovino e criação de frangos.

A Paróquia Nossa Senhora de Santa Ana, pertece a diocese de Guarapuava.




O setor industrial de Laranjeiras do Sul emprega cerca de 1.000 pessoas. No comércio 320 empresas têm 1.500 funcionários. A prestação de serviços gera 2.173 vagas de trabalho.

Na primeira quinzena de abril acontece a Expoagro, evento organizado pela Sociedade Rural.

Existe uma lenda por lá da "Noiva do Tapera". A mulher vestida de noiva foi estuprada e morta no dia do seu casamento na ponte do Rio Tapera na BR-277. O crime aconteceu há muito tempo, mas motoristas contam histórias do aparecimento dela pedindo carona e chegam a acionar a Polícia Rodoviária.

Na foto: o interior da paróquia Santa Ana, com imagens de madeira no altar.



voltar