15/6/2020 - IMBITUVA -

Imbituva: a Cidade das Malhas



A cidade de Imbituva está localizada na região de Ponta Grossa, a 311 quilômetros de Campo Mourão. O município tem 32.564 moradores (estimativa 2019). Pelo Censo de 2010, possue 28.445. A taxa de escolarização de crianças de 6 a 14 anos é de 96 por cento. Em PIB per capita ocupa a posição 203 entre os 399 municípios paranaenses. Quase 70 por cento da cidade tem rede de esgoto.




Imbituva foi ponto de parada dos tropeiros e começou a se formar como em 1871. Na época a localidade era conhecida como Cupim. Alguns anos mais tarde passou a receber colonos, alemães, russo e italianos. Em 1881, foi elevada à categoria de vila, com denominação de Santo Antônio do Imbituva no Município de Ponta Grossa. Foi emancipado em 1910 e em 1929, passou a se chamar apenas Imbituva, nome de um rio perto da cidade. Imbituva é o nome de um tipo de cipó.




Imbituva é conhecida como "Cidade das Malhas". São mais de 50 indústrias atuando no ramo têxtil. No município também estão instaladas indústrias de calçados. Os dois setores são responsáveis pela maior parte dos empregos ofertados no município. A mais de 30 anos é realizada em abril a Femai (Feira de Malhas de Imbituva), atraindo compradores de vários estados. Outra atividade de destaque é produção de telhas e tijolos a base de argila, com 14 empresas atuando no setor. Também tem indústria de móveis.




Cerca de 40 por cento da população de Imbituva mora na área rural. A cidade tem agências da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, e outras duas instituições financeiras.




A cidade de Imbituva conta com cerca de 8 mil imóveis residenciais, 360 empresas comerciais e 58 indústrias. Possue duas emissoras de rádio.




No setor agrícola destaque para soja com (23 mil ha), milho (6.400 ha). Destaques também para o fumo, feijão, erva mate e produção de frangos.




Com 134 anos comemorados em maio de 2019, Imbituva é uma cidade antiga, e conta com vários prédios históricos na área central.




O Colégio Santo Antonio, o principal de Imbituva, foi construído no início dos anos 50. A escola porém é mais antiga. Iniciou as atividades em 1912 onde hoje funciona o Banco do Brasil.




Uma âncora diante de uma residência nos chamou a atenção: o artefato era utilizado em uma embarcação que pertenceu a Companhia de Transporte Fluvial e que navegava pelo Rio Imbituvão ao Piquiri. Isso lá em 1903.




A paróquia Santo Antonio tem mais de 140 anos. A atual igreja foi inaugurada em 1967. O projeto, em estilo neorromano moderno, foi criado pelo engenheiro Flavio Younglood, da cidade de Irati, e levou 10 anos para ser finalizado. Hoje a Igreja Matriz é um dos principais marcos históricos e turísticos do município.




Em Imbituva alguns casarões antigos são preservados na área rural. Uma outra curiosidade é que a cidade tinha um belo portal no acesso pela BR-153. Foi demolido em outubro de 2018 por decisão judicial, após o DNIT alegar que foi construído de maneira irregular e sem autorização, impossibilitando o tráfego para veículos com excesso de carga lateral.




[ voltar ]