Campo Mourão,
 
 
19/3/2020
TAPIRA
Tapira: polêmica com o Rio Grande do Sul



Tapira, está localizada no Noroeste do Paraná a 138 quilômetros de Campo Mourão. Tem 5.836 habitantes. Menos de 20 por cento dos moradores trabalham com carteira registrada, com média de 2 salários mínimos mensais. A taxa de escolarização de crianças de 6 a 14 anos é de 99 por cento. Em riqueza econômica figura na posição 298 entre os 399 municípios do Paraná. Dez por cento da cidade tem rede de esgoto.




Em Tapira os nomes das ruas homenageiam cidades do Paraná. Por enquanto nenhum município da região de Campo Mourão recebeu a honraria. Quem sabe..., quando surgirem novos loteamentos...A cidade é em forma de retângulo com as quadras praticamente do mesmo tamanho. O centro da cidade é cortado de forma diagonal pela PR - 576 que liga o município a Santa Mônica, região de Paranavaí. Na área urbana é a principal avenida, com duas pistas. A cidade é bem arborizada.




O estacionamento no canteiro da área central é diagonal, e ao sair, é só de ré. Esse sistema não é aconselhado pelos entendidos de trânsito. O correto é sair de frente, já que o veículo ao lado atrapalha a visão. O poste alto com iluminação mais abrangente tem o apoio das lâmpadas mais baixas. As principais culturas do município são cana (4.522 ha) e mandioca (3.070 ha). Soja tem 750 hectares e milho 230 ha. É grande o rebanho bovino e produção de frangos. Na Chácara São Pedro, a 2 quilômetros da cidade, verduras são produzidas pelo sistema de hidroponia técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta.




Edson Célio de Souza, é uma das centenas de moradores de Tapira que tem como trabalho "arrancar mandioca". Aos sábados a empresa dá folga e ele vai para o centro da cidade vender caldo de cana. "Arrancando mandioca eu tiro de 100 a até 150 reais por dia, mas não é um serviço fácil, eu gosto de fazer isso e gosto de Tapira".




Tapira tem cerca de 1.600 imóveis residenciais e perto de 140 empresas comerciais. Não conta com emissora de rádio. Não possui agências da Caixa ou BB. Tem uma agência de banco privado. O aniversário é comemorado no dia 2 de fevereiro. Até 1968 foi distrito de Cidade Gaúcha.




As primeiras casas de Tapira começaram a ser construídas em 1958, através do loteamento realizado pela colonizadora Rio Bom. O nome vem da língua tupi e significa "anta". Do centro de Tapira ao Rio Ivaí, são apenas 800 metros.

A Paróquia Nossa Senhora do Rocio pertence a Diocese de Umuarama.




Em 2015, a pacada Tapira começou a conviver com uma polêmica. O Governo do Rio Grande do Sul descobriu que mais de 200 imóveis da cidade pertenciam ao estado gaúcho. Nos imóveis estão órgão públicos, casas e até o estádio. A prefeitura de Tapira recorreu para "desapropiar o estado de lá". Um morador disse que qualquer vila em Porto Alegre é maior que Tapira e não via necessidade do Governo do Rio Grande do Sul agir dessa maneira. O problema é que a colonizadora que fundou Tapira faliu e as terras passaram a pertencer ao Banrisul, banco do estado gaúcho. O banco fechou e os imóveis passaram ao governo. Após a polêmica o governo gaúcho tranquilizou a população regularizando a situação.



voltar