1/9/2021 - FLORESTA -

Nome em homenagem a primeira serraria (imagens de 2019, 2020 e 2021)



A cidade de Floresta está localizada às margens da PR-317, que liga Campo Mourão (61 km) e Maringá (28 km). Pela estimativa feita em 2021, o município tem 6.926 habitantes. A população aumentou em relação ao último censo realizado em 2010, quando registrou oficialmente 5.931 moradores, dos quais 461 na área rural. Dentre os 399 municípios do Paraná, está na posição 169.




Chama a atenção a grande quantidade de novos loteamentos e construções. Com certeza, é uma cidade que cresce a cada dia. Um dos fatores é a proximidade com a cidade de Maringá. A ligação é por pista duplicada. Moradores e comerciantes contaram que muitas das novas residências, são de pessoas de Maringá, que escolheram Floresta para morar. Tem ônibus circular entre as duas cidades.




A imagem acima mostra uma grande avenida que surgiu recentemente devido a implantação dos novos loteamentos. Hoje podemos avaliar Floresta em duas partes: a mais antiga com frente para a PR-317 e a mais nova que fica "escondida" dos motoristas que passam pela rodovia.




O prédio da antiga rodoviária de Floresta ainda continua lá (2021). A localidade foi fundada pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, a mesma de Londrina, Maringá, Cianorte, Londrina e Umuarama. A cidade começou a ser formar em 1951, quando Fukumatsu Kimura, nascido no Japão, instalou a primeira serraria.




Muitos pensam que o nome "Floresta", se deve as grandes áreas de mata na época. Na verdade, "Floresta", era o nome das serrarias do Kimura, a primeira delas instalada em 1920, em Batatais no Estado de São Paulo. Foi então, uma homenagem à família Kimura. Foto: Jardim Japonês, perto da igreja matriz.




São poucas as empresas que chegam aos 50 anos. O Mercado Ivaí, faz parte da história de Floresta. Há meio século, o estabelecimento é administrado pela família. Em PIB per capita, Floresta ocupa a posição 170 entre os 399 municípios do Paraná. O município tem a economia baseada na agricultura. A principal lavoura é a de soja com 13 mil hectares seguida pelo milho que ocupa 12 mil ha. O rebanho bovino é de apenas 600 cabeças.




A atual rodoviária de Floresta passou por recente revitalização. O terminal denominado "Pioneiro Francisco Mansano", conta com duas salas destinadas ao setor de alimentação, uma para barbearia e outra da Associação Comercial. O município conta com cerca de 260 empresas comerciais e prestação de serviços e 50 pequenas e micro indústrias.




Em Floresta, a Escola Estadual Presidente Arthur da Costa e Silva, começou a funcionar em 1966. Atende estudantes de 5ª a 8ª séries e é mantida pelo Governo do Estado. Em Floresta o índice de escolaridade de crianças de 6 a 14 anos é de 98.8 por cento.




Floresta conta com Centro Cultural. Recentemente a cidade boi beneficiada com agência bancária da Cresol. Floresta não é atendida pelo Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal. Não tem emissora de rádio.





Além de Hospital Municipal, Floresta é beneficiada com Centro Municipal de Reabilitação, para centralização dos serviços de fisioterapia. O município ainda possui piscina para hidroginástica, destinada aos moradores da terceira idade.




Pelos dados da prefeitura, Floresta conta com 20 por cento dos imóveis servidos pela rede coletora de esgoto. É uma cidade bem arborizada. Grande parte da cidade possui iluminação em LED.




No canteiro central de uma avenida, a prefeitura construiu uma quadra de bocha. Tornou-se um dos locais mais frequentados aos finais de semana. O município tem o prato típico "Leitoa Grelhada Dupla Face", que acontece no começo de junho. Em novembro, período do aniversário acontece a "Expoesta", no Parque de Exposições.




Obra do novo templo da Assembleia de Deus (fevereiro de 2019). Floresta tem cerca de 3.700 imóveis residenciais na área urbana (2021), e 160 na zona rural.




A Paróquia Nossa Senhora do Rosário, pertence a diocese de Maringá.




Acima, vista parcial da praça da Paróquia Nossa Senhora do Rosário. A paróquia pertence a diocese de Maringá.




Interior da igreja de Floresta. Um padre está sepultado no subsolo, embaixo do altar. É uma das poucas igrejas que tem acesso especial de cadeirantes, ao altar.




O padre de Floresta é o haitiano, Onac Axenat. Tem 40 anos (fevereiro de 2019). Realizou várias melhorias no templo (incluindo acesso de cadeirantes ao altar). Ele fez questão de lembrar que o Bispo de Campo Mourão, D. Bruno, foi ordenado em Floresta.

[ voltar ]